12/01/2018

Resenha: O Sol Também é Uma Estrela


Título: O Sol Também é Uma Estrela
Autor(a): Nicola Yoon
Editora: Arqueiro
Páginas: 288

Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Desde que Tudo e Todas as Coisas foi lançado no Brasil pela primeira vez a autora Nicola Yoon se tornou uma das queridas das leitoras de literatura jovem adulta. Levada pela curiosidade resolvi ler O Sol Também é uma Estrela, uma obra que fala sobre destino, universo e, claro, o amor de dois adolescentes. Até iniciar a leitura eu não fazia ideia do que se tratava a obra, tinha pulado sinopse e me deixei levar apenas pelo titulo e capa (que inclusive gosto muito). Mas infelizmente qualquer apreço pela obra acaba ai. A história não me cativou tanto quanto eu gostaria mesmo com seu tema.

Para mim o problema da obra foi a necessidade da autora em mostrar o quanto as coincidências são importantes para o desenvolvimento da história. Histórias paralelas de personagens que cruzaram o caminho de Natasha e Daniel ou que influenciaram para que eles se encontrassem ou reencontrassem em alguns casos. Entendo que essa é uma parte diferente do livro e não é de todo ruim, até porque faz parte do plot da história, mas para mim não funcionou muito bem e desviou a atenção de outros pontos da história que eu estava achando interessante, como por exemplo as perguntas da pesquisa Fórmula do Amor. Eu não me recordo de ter lido alguma resenha anterior desta obra, mas conversando com colegas blogueiros as opiniões ficaram dividas em relação a este aspecto do livro, então varia de leitor para leitor mesmo.

A história se passa toda em um período de um dia, na verdade se for contar mesmo chega a ser no máximo 12 horas e por se tratar de um romance até parece pouco tempo mas neste caso funciona bem. Apesar da critica anterior eu gostei da forma como a autora conduziu o romance do casal, a química entre eles, as brincadeiras. Tudo o que levou ao momento em que os dois admitem estar apaixonados um pelo outro.
Há uma expressão japonesa da qual eu gosto: koi no yokan. Não significa exatamente amor a primeira vista. É mais parecido com amor a segunda vista. É a sensação que a gente tem quando conhece uma pessoa por quem vai se apaixonar. Talvez você ame imediatamente, mas é inevitável que acabe amando. 

Gostei muito dos personagens e as diferenças que eles tem entre si. Natasha é ateia, acredita na ciência e é cética sobre o amor. Seu relacionamento familiar não é bom principalmente por causa de seu pai, que pensa somente em si e sempre deixou a família de lado. Ela sente raiva por ser obrigada a ir embora do país por causa de um erro dele, sente raiva porque seus sonhos estão se desfazendo com essa mudança repentina, sente raiva porque não acha justo os outros pagarem pelo erro de um. Já Daniel tem questões familiares diferentes. Apesar de nunca ter se dado bem com o irmão mais velho tem um bom relacionamento com os pais, gosta e respeita sua cultura (sua família é sul coreana), mas não quer seguir os sonhos que seus pais tem para ele. Seus problemas familiares é uma grande influencia no relacionamento deles, seja por questões da mudança, estudos, e até mesmo racismo.

O Sol também é uma Estrela é um livro rápido e objetivo. Para quem gosta de YA vale a leitura principalmente para conhecer a autora. Mesmo com o problema que tive com a leitura ainda quero ler Tudo e Todas as Coisas pois a forma como ela escrever acaba cativando e deixando com um gosto de quero mais.

Um comentário:

  1. Sempre li em resenhas que é um livro maravilhoso, até tenho mas ainda não li. Minhas expectativas estavam altas, ainda não sei quando vou ler mas imagino, que de modo geral, vou gostar.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar. Volte sempre. <3