22/01/2018

Resenha: O Maravilhoso Agora


Título: O Maravilhoso Agora
Autor(a): Tim Tharp
Editora: Galera Record
Páginas: 320

Sutter Kelly é O Cara, o rei das festas. Porém, diferente dos amigos adolescentes, não está preocupado com o futuro, está mais interessado em viver o agora. Com um 7Up batizado nas mãos ele está pronto para qualquer coisa. Mas nem tudo anda bem para ele. Vive discutindo com a mãe, o pai há anos não dá notícias, e sua namorada Cassidy lhe deu um pé na bunda. Em meio a esse caos, a doce Aimee pode despertar Sutter para outra realidade. E, pela primeira vez, ele tem o poder de fazer a diferença na vida de alguém, ou de arruiná-la para sempre. O livro que deu origem ao filme com Milles Teller e Shailene Woodley.

Há alguns anos assisti a adaptação deste livro pois estava em uma fase de assistir tudo o que Miles Teller já tinha feito na vida e gostei bastante da história em si. Desde então fiquei curiosa para ler o livro mas nunca havia dado de verdade até uma chance até entrar na biblioteca da minha cidade e ver ele ali perdido. E li a maior parte do tempo resgatando as lembranças que eu tinha do filme (que eram poucas, na verdade) porque, como eu disse, foi um filme que eu gostei mas o livro não me conquistou de jeito logo de cara.


O Maravilhoso Agora não é um livro que já pega o leitor nas primeiras páginas. Talvez porque temos um narrador masculino, adolescente e que se acha um pouco demais. Não acho que Sutter seja um cara chato, ele tem seus pontos positivos que ficam escondidos logo de inicio; ele meio que coloca a culpa de sua personalidade nas pessoas ao seu redor, seus problemas familiares e não sabe viver sem 7up e whisky. Sutter acredita de verdade que ele é um cara bacana, que as pessoas o amam e que nada pode para-lo em sua melhor fase da vida. Inclusive ele não faz nenhum plano para o futuro, nunca levou a sério a namorada que teve dentre outras e outras coisas que vão até irritando o leitor durante algum tempo. Então para Sutter conhecer Aimee, uma das meninas menos popular da escola e que tem outros problemas familiares e de auto-confiança ele acaba achando que precisa ser o salvador da menina.

O negócio é que Aimee precisava de um certo empurrão para acordar para a vida em alguns aspectos, mas o problema é que ela se torna dependente de Sutter e extremamente apegada e ele mesmo não percebe isso até certo momento crucial da história e é justamente quando as coisas começam a desmoronar, pois o próprio Sutter percebe que todo esse tempo em que ele agiu sendo ele mesmo ele magoava as pessoas e magoou a garota que ele percebeu amar um pouco tarde demais.


O que mais gostei do livro foi a maneira que o autor moldou as situações para que chegasse o ponto em que Sutter percebesse o tipo de pessoa que ele é e o tipo de pessoa que ele mostra para o mundo que é. Acho que todo mundo em algum momento da vida mostra algo para as pessoas diferente do que é, diz que sente coisas que na verdade não sente, e faz coisas que não deveria ter feito e com ele é a mesma coisa, mas na adolescência — que é um período ruim e vulnerável na vida de qualquer pessoa. É um livro curto mas com um ritmo lento e as vezes é um pouco tedioso, então eu acabava parando e fazendo outras coisas e ficava um bom tempo sem ler até pegar o ritmo da obra de verdade, mas ao final a leitura vale a pena e da uma reflexão de como nós somos, como nos mostramos ao mundo e como isso influencia as pessoas ao nosso redor.

Reassisti a adaptação e claro que ela está diferente da obra original, mas com Milles Teller e Shailene Woodley no elenco vale a pena dar uma chance e ver as diferenças de ambos.

14 comentários:

  1. Nossa, não conhecia a obra nem a adaptação!
    Eu tendo a não ler livros que no inicio não agradam muito, abandonar.... Então acho que, mesmo sabendo que a adaptação é um pouco diferente da obra, eu vou ver primeiro e depois arrisco a leitura!
    MEsmo assim, obrigado pela dica!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Olá! Não sabia que era uma adaptação! Eu assisti esse filme a algum tempo, e confesso que não gostei muito, achei meio chatinho... por isso acho que não conseguiria gostar muito do livro também, apesar de sempre o livro ser mais interessante que os filmes.

    Um beijo, Por Amor aos Livros

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Fujo de romance,euzinha.haha
    Não é bem meu estilo acho que não nasci para isso.Mas achei interessante a parte que ele reconhece que não é nada o que achava,que era terrível.O amor faz muita coisa,ou pelo menos acorda alguns.
    Gostei de conhecer o livro não sabia da existência do filme.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que bom que você levou a leitura adiante, muitas vezes nos surpreendemos. Não sabia que o livro tinha uma adaptação, vou procurar e assistir o quanto antes.

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu já li outras resenhas sobre "O Maravilhoso Agora", esse parece ser um belo livro, acho a capa bem bonita. Eu não sabia que existia uma adaptação cinematográfica. Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Menina, adoro o Miles Teller kk não sabia da existência desse livro, muito menos do filme, já quero os dois pra mim. Gosto de livros assim, um pouco mais densos, com várias reflexões. Adorei a resenha.
    BJos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu sinceramente não gostei do livro e odiei o final. O livro demorou para me pegar,e quando comecei a me empolgar, logo levei um balde de água fria.

    ResponderExcluir
  8. Estes livros com ritmos lentos acabam me matando. Eu costumo intercalar a leitura com outros livros também. Por enquanto, não está nos meus planos ler este livro.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Oiie

    Uma pena que o livro seja lento. Não sabia que tinha filme. Dessa vez passo a dica :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. "E, pela primeira vez, ele tem o poder de fazer a diferença na vida de alguém, ou de arruiná-la para sempre"
    Mas isso é o resume de amor, sempre.
    Eu já conhecia o livro de vista, acredito que o leria se caísse em minhas mãos, mas não me sinto muito atraída pela leitura, não.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Vou ser sincera, livro adolescente lento e entediante, com personagens irritantes, não consigo mais ler. Paro logo a leitura e não dou outra chance jamé. Você foi bem corajosa menina. Mas o filme eu assistiria.

    ResponderExcluir
  12. Oie
    poxa, eu tenho o livro aqui para ler e ja vi o filme e confesso que não gostei nada, mas ainda assim quis dar uma chance ao livro e por isso comprei, muito legal sua resenha, parabéns pela sinceridade e me ajudou ver o que esperar da leitura

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu assisti ao filme desse livro na Netflix sem expectativa nenhuma e acabei adorando. Tenho muita curiosidade de ler o livro e acredito que vou gostar de acompanhar de maneira mais detalhada a jornada de autodescoberta do protagonista.
    Achei uma pena que a leitura tenha sido um pouco arrastada e tediosa, mas fique feliz que ainda tenha valido a pena. Adorei sua resenha e a forma sincera com que falou sobre o livro.
    Pretendo ler e assistir ao filme novamente, mas já vou preparada para uma leitura um pouco mais lenta.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Não conhecia o livro e nem o filme. A Shailene e o Milles gostam de fazer filmes juntos, né?
    A trama do livro é interessante, de imediato não me parece clichê. Gostei de saber que o autor moldou bem a história.
    Até mais o/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar. Volte sempre. <3